Pesquisa avançada

Home > News > Hospital de São João cria sistema para reduzir erro na partilha de resultados dos testes à COVID-19
19.09.2020

Hospital de São João cria sistema para reduzir erro na partilha de resultados dos testes à COVID-19

O Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) revelou que, em parceria com duas outras unidades do norte do país, criou um sistema eletrónico que permite reduzir possibilidades de erro na partilha de resultados de análises à covid-19.

O Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) revelou hoje que, em parceria com duas outras unidades do norte do país, criou um sistema eletrónico que permite reduzir possibilidades de erro na partilha de resultados de análises à covid-19.

Em causa está a criação de um procedimento com “integração eletrónica interlaboratorial” que visa quer o pedido de análises, quer o envio de resultados, refere o São João, em comunicado.

O procedimento eletrónico foi criado pelo CHUSJ, enquanto hospital recetor dos pedidos, em parceria com o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) e o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), que são hospitais requisitantes.

Na sua nota, o CHUSJ aponta que quer alargar este novo sistema de processamento aos restantes hospitais da região Norte.

Assim, as unidades hospitalares parceiras definiram requisitos para que fosse desenvolvida uma “integração aplicacional” que junta os diferentes laboratórios, sendo objetivo conseguir via eletrónica que o pedido de requisição realizado num dos hospitais requisitantes possa ser integrado diretamente no sistema do CHUSJ.

A nova aplicação também permite que o resultado será remetido eletronicamente ao hospital requisitante.

“Com a pandemia, o acréscimo do número de análises clínicas, requisitadas ao Serviço de Patologia Clínica do CHUSJ por outros hospitais, aumentou substancialmente a carga administrativa no registo de entrada destes pedidos”, descreve a unidade hospitalar.

A título de exemplo, o CHUSJ conta que, em abril, cerca de 60% das 28.550 análises para o diagnóstico da covid-19 foram provenientes de instituições externas.

Assim, de forma a “mitigar esta situação, foi necessário reforçar a área administrativa, para dar entrada no CHUSJ de requisições externas e integrar as mesmas no ‘software’ utilizado no Serviço de Patologia Clínica”, razão pela qual foi criada a nova aplicação.

“Este processo, além de melhorar a eficiência administrativa do CHUSJ na receção e registo de pedidos de análise, permite ainda melhorar a segurança na entrega de resultados ao hospital requisitante. A redução dos passos manuais contribui ainda para reduzir as possibilidades de erros no processo que se inicia com a prescrição médica e finaliza com a receção, pelo clínico, do respetivo resultado laboratorial”, descreve o Hospital de São João.

Fonte: N.N./Lusa