Em Destaque
  • HOSPITAL DE S. GONÇALO DE LAGOS
  • RESIDÊNCIAS DOMUS MISERICORDIAE
  • LAR DE IDOSOS - ALDEIA DE ALCALAR
  • LAR QUINTA DE S. SEBASTIÃO
  • HOSPITAL PRIVADO DA TROFA
  • ALLIANZ PORTUGAL, S.A.
  • SIEMENS S.A.
  • AGEAS SEGUROS
  • HOSPITAL DA PRELADA
  • HOSPITAL LUSÍADAS PORTO
  • CAMPUS NEUROLÓGICO SÉNIOR
  • HOSPITAL CUF VISEU
  • CASAS DA CIDADE - RESIDÊNCIAS SÉNIOR CARNAXIDE
  • Yes4knowledge
Home > News > Novo fármaco trata doença rara no fígado
16.09.2017

Novo fármaco trata doença rara no fígado

O ácido obeticólico, um medicamento para o tratamento da colangite biliar primária, uma patologia silenciosa que afeta mais de mil portugueses, foi aprovado pela Agência Europeia do Medicamento.

Leva à cirrose e, em casos mais extremos, pode estar na origem de cancro do fígado. A colangite biliar primária, uma doença rara do fígado, atinge entre 1.000 a 2.000 portugueses, muitos deles vítimas de cansaço, segundo estimativas dos especialistas. Um novo fármaco à base de ácido obeticólico, que acaba de ser aprovado pela Agência Europeia do Medicamento, vem aumentar a esperança.

Este ácido é um medicamento para o tratamento da patologia, que consiste na toma de um comprimido por dia. O anterior envolve a toma de quatro a cinco doses. A toma pode ser para toda a vida, «dado que não se consegue a cura da doença, mas antes a sua estabilização no sentido da não progressão para cirrose e melhoria dos sintomas», explica Helena Cortez Pinto, especialista em gastrenterologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte/HSM.

O novo medicamento «aumenta o transporte dos ácidos biliares para fora do fígado e suprime a sua produção neste orgão, reduzindo assim a exposição do fígado a níveis tóxicos desses ácidos. O tratamento demonstrou reduzir os níveis sanguíneos de bilirrubina e ALP (marcadores de danos hepáticos) em doentes com colangite biliar primária, incluindo os que não podem ser tratados com a terapêutica mais antiga», sublinha a especialista.

Fonte: Revista Prevenir